Vídeos

URGENTE VEJA




" });

Notícias em Foco

Mundo dos Esportes

Noticias Itaocara e Região

Saúde em Ação

RÉVEILLON NO UNIÃO 2017

RÉVEILLON NO UNIÃO 2017
CLICK NA FOTO

Galeria de Fotos

» » Cálculo havia apontado perda de R$ 88,6 bilhões, segundo Graça Foster-Petrobras despenca e Bovespa fecha no vermelho após balanço

Conselho, no entanto, avaliou metodologia como inadequada. 
Balanço do 3º trimestre de 2014 da companhia foi divulgado nesta quarta.

Cálculo apresentado durante a reunião do Conselho de Administração da Petrobras realizada na terça-feira (27) indicava a necessidade de uma baixa contábil de R$ 88,6 bilhões nos ativos da companhia referentes às perdas com corrupção ligadas à operação Lava Jato. O número aparece em comunicado da presidente da estatal, Graça Foster. Segundo ela, no entanto, a metodologia usada não foi considerada adequada.
Com dois meses de atraso, a Petrobras divulgou na madrugada desta quarta o balanço do terceiro trimestre de 2014. Os números mostram que a estatal teve lucro líquido de R$ 3,087 bilhões, uma queda de 38% em relação ao trimestre anterior.
Por duas vezes a companhia adiou a divulgação informando que os dados precisavam ser ajustados para as perdas decorrentes das denúncias de corrupção. O documento divulgado, no entanto, veio sem essas informações.
Mercados
A divulgação do balanço sem as perdas por corrupção repercute mal nos mercados. As ações da Petrobras têm forte queda tanto aqui quanto nos Estados Unidos: por volta das 14h20, os papéis preferenciais tinham queda de 9,64%, enquanto os ordinários caíam 8,82%. Em Nova York, a baixa era de 9,8%. SIGA EM TEMPO REAL
"Esse balanço certamente impacta de forma negativa nos mercados, porque ele não mensura o que estava faltando [referente às denúncias] e contraria o que a própria Petrobras havia sinalizado anteriormente [de que as perdas seriam incluídas]", diz o economista Jason Vieira.
Valor justo
De acordo com Graça Foster, a estimativa de perdas foi feita com base na diferença entre o valor justo e o valor contábil de cada um dos ativos avaliados, considerando ainda o sobrepreço (superfaturamento) verificado a partir de informações da Operação Lava Jato. Leia mais

Petrobras despenca e Bovespa fecha no vermelho após balanço

O Ibovespa, principal índice da bolsa, recuou 1,85%, a 47.694 pontos. 
Petrobras caiu mais de 11% e perdeu R$ 13,9 bilhões em valor de mercado.

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em baixa nesta quarta-feira (28), pressionada pela divulgação do balanço não auditado do terceiro trimestre de 2014 da Petrobras. Sem incluir perdas por denúncias de corrupção, como era esperado, o relatório desagradou investidores.
O Ibovespa, principal índice de ações da bolsa paulista, recuou 1,85%, a 47.694 pontos. Veja a cotação.
Petrobras fechou em queda, com perda de 11,21% das ações preferenciais, cotadas a R$ 9,03, e de 10,48% das ordinárias, a R$ 8,63. Mais cedo, os papéis da estatal chegaram a perder quase 12%.

A baixa da Petrobras desta quarta foi a maior desde outubro de 2014, segundo dados da Economatica. A empresa perdeu R$ 13,9 bilhões em valor de mercado no dia.

 Assim como outras empresas que têm ações negociadas na Bolsa, a Petrobras tem papéis ordinários e preferenciais. A diferença é que as ações ordinárias dão ao acionista poder de voto em assembleias, enquanto as preferenciais dão prioridade na distribuição de dividendos, porém sem direito a voto.

«
Next
»
Previous