Vídeos

URGENTE VEJA




" });

Notícias em Foco

Mundo dos Esportes

Noticias Itaocara e Região

Saúde em Ação

OS ÚNICOS QUEM?

OS ÚNICOS QUEM?
CLICK NA FOTO

Galeria de Fotos

» » Crise no Sul Fluminense: Volta Redonda enfrenta queda na atividade econômica

Volta Redonda, cidade a 134 km da capital do Rio de Janeiro, é mais uma das cidades do Sul Fluminense que vem sofrendo com os impactos da crise. 

A Prefeitura, que assistiu recentemente ao TSE cassar o mandato do então prefeito, Antônio Francisco Neto, enfrenta quedas na arrecadação de ISS, ICMS e nos repasses de royalties de petróleo. Além disso, sente os reflexo da crise de cidades vizinhas, que têm forte presença da indústria de automóveis, também em crise. Para completar, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), instalada na cidade, passa por uma situação complicada, principalmente devido à queda do preço do minério de ferro. Com a redução na atividade econômica, as dificuldades chegam ao mercado de trabalho. Em uma praça na região central, desempregados se reúnem todas as manhãs em busca de contatos. "Já não tem mais onde colocar currículo", comentou um dos que estavam na praça quando o JB esteve no local.

O Jornal do Brasil esteve com uma equipe de reportagem em municípios da região Sul Fluminense na última semana, para conversar com trabalhadores, empresários, prefeitos e especialistas sobre os efeitos da crise. Confira a terceira reportagem da série.

Após dez anos de expansão, a indústria de automóveis no país se deparou com uma nova realidade no início do ano passado. Próximo a Volta Redonda, comércio e hotelaria de demitem e encaram uma vertiginosa queda na demanda. O impacto em Volta Redonda é sentido por meio da CSN, uma das maiores contribuintes em ISS para a cidade, e também pelo mercado de trabalho. O website da da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, por exemplo, tem entre os destaques de sua página principal notícias relacionadas justamente à indústria de automóveis.

A situação começou a piorar no município no ano passado, com uma queda drástica do índice de participação dos municípios na arrecadação de ICMS, destacou Eudis Furtado, assessor especial da secretaria municipal de Fazenda de Volta Redonda. Ele conversou com a reportagem do JB na prefeitura, um dia depois do prefeito ter o mandato cassado. Furtado trabalha há 18 anos na prefeitura, e mora na cidade desde os três anos de idade. Chegou a trabalhar para a CSN, e conhece bem a dinâmica do município. Leia mais

«
Next
»
Previous