Vídeos

URGENTE VEJA




" });

Notícias em Foco

Mundo dos Esportes

Noticias Itaocara e Região

Saúde em Ação

OS ÚNICOS QUEM?

OS ÚNICOS QUEM?
CLICK NA FOTO

Galeria de Fotos

» » CUT, MST e UNE fazem atos contra terceirização em 17 estados e no DF

Manifestantes também defendem a Petrobras e a reforma política.
Atos criticam ajuste fiscal do governo Dilma Rousseff.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT), a União Nacional dos Estudantes (UNE) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), entre outros grupos, realizam nesta terça-feira (7) atos em todo o país contra o projeto de lei que regulamenta os contratos de terceirização no mercado de trabalho.

GALERIA: Veja as fotos do dia de protestos

A proposta pode ir à votação nesta tarde pela Câmara dos Deputados. Entenda o projeto.

Perto das 18h, havia registro de protestos em 17 estados e no Distrito Federal. Veja aqui o mapa das manifestações e abaixo a situação em cada esDISTRITO FEDERAL

Por volta das 15h30, começou umconfronto entre policiais e manifestantesque se concentravam próximo ao Congresso Nacional, em Brasília. (Veja no vídeo ao lado)

A PM informou que cinco manifestantes foram conduzidos para a delegacia do Congresso, sendo dois por dano ao patrimônio, dois por lesão corporal e um por furto. Segundo a corporação, um manifestante ferido e quatro policiais foram foram encaminhados ao posto de saúde.

A polícia fez um cordão de isolamento para evitar que os manifestantes se aproximassem do prédio do Congresso. Perto das 18h o ato foi encerrado. Segundo a CUT, 4 mil manifestantes estiveram em frente ao Congresso. A polícia estima 2,5 mil pessoas.

Durante a manhã, os manifestantes se reuniram na área de desembarque do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília. A Polícia Militar e os organizadores estimaram em 60 pessoas o número de participantes do protesto da manhã.

Os manifestantes criticam o projeto de lei que regulamenta a terceirização no mercado de trabalho. "O objetivo é que entendam que a classe trabalhadora não quer esse projeto de lei", afirmou o diretor da CUT no Distrito Federal, Rodrigo Rodrigues. Leia mais

«
Next
»
Previous