Vídeos

URGENTE VEJA




" });

Notícias em Foco

Mundo dos Esportes

Noticias Itaocara e Região

Saúde em Ação

RÉVEILLON NO UNIÃO 2017

RÉVEILLON NO UNIÃO 2017
CLICK NA FOTO

Galeria de Fotos

» » Zelada movimentou 11 milhões de euros ilegalmente no exterior, diz MPF

Ex-diretor da área Internacional da Petrobras foi preso nesta quinta (2).
Zelada foi sucessor de Nestor Cerveró no cargo e atuou entre 2008 e 2012.

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras Jorge Luiz Zelada foi preso na 15ª fase da Operação Lava Jato, nesta quinta-feira (2), para evitar a reiteração de crime e a interferência na colheita de provas sobre o esquema de corrupção, lavagem e desvio de dinheiro na Petrobras.

De acordo com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF), após a deflagração da operação, Zelada efetuou transferências para contas bancárias na China e também na Suíça.

O procurador do MPF Carlos Fernando dos Santos Lima disse que Zelada movimentou 11 milhões de euros ilegalmente no exterior.“Indica continuidade de crime de lavagem e tentativa de proteção desses valores para impedir que a Justiça alcance”, disse o procurador. Algumas movimentações financeiras ocorreram em julho e agosto de 2014, após a deflagração da Operação Lava Jato.

Zelada foi sucessor de Nestor Cerveró no cargo e atuou entre 2008 e 2012 na estatal. Em depoimento à Justiça Federal, Paulo Roberto Costa, que cumpre prisão domiciliar no Rio de Janeiro, já tinha dito que Zelada era um dos beneficiários do esquema de corrupção na estatal.

O ex-diretor será levado para Curitiba até o final da tarde desta quinta.

Pedro Barusco, o ex-gerente de serviços da Petrobras, também mencionou Zelada ao explicitar a mediação de Renato Duque, que atuava na diretoria de Serviços da estatal, no esquema de pagamento de propina. Duque está preso no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba e Costa é delator do esquema e cumpre prisão domiciliar no Rio de Janeiro.

«
Next
»
Previous