Vídeos

URGENTE VEJA




" });

Notícias em Foco

Mundo dos Esportes

Noticias Itaocara e Região

Saúde em Ação

RÉVEILLON NO UNIÃO 2017

RÉVEILLON NO UNIÃO 2017
CLICK NA FOTO

Galeria de Fotos

» » » Professores da Rede Estadual de Itaocara vão a Luta!!

“O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons”. (Martin Luther King)

Nesta manhã de quarta-feira (02) um grupo de professores e alunos foram para a rua com gritos de ordem em repúdio as ações do Governo Estadual pela falta de respeito e comprometimento com a Educação e todo corpo docente.

Com gritos " Fora Pezão! Respeito a Educação" e muito barulho, mostraram para o nosso povo que este país que tem o Slogan Pátria Educadora, não tem respeito por esses profissionais.

Com Cartazes, apitos e palavras de ordem Fora Pezão os representantes dos Colégio Estadual. Frei Tomás, Colégio Estadual Jaime Queiroz de Souza, Colégio Estadual Johenir Henrique Viégas e CIEP 275 Lenine Cortes Falante percorreram as principais ruas de Itaocara.
Parabéns a estes Mestres que tiveram a coragem de mostrar seu rostos e aos alunos que os apoiaram e bradaram em prol da Educação, das merendeiras, pelos professores que ainda estão em estágios probatórios que tem medo de represália  como também por vocês professores omissos. Talvez por ganharem uma gratificação por não estarem passando o sufoco dentro das salas de aula, ficaram ai, sentados em suas cadeiras esperando as ações destes para que de alguma forma o governo do Estado tome consciência sobre a importância de cada Professor e que por traz de cada um existe uma família a sustentar. Que ele lembre-se que é através desta categoria que se faz médicos, cientistas, enfermeiros, advogados ... menos  politiqueiros, o que ele tem se mostrado ser em suas ações.


Realmente não eram muitos, mas foi legitima a manifestação que nos encheu de orgulho o seu grito.Parabéns!


Desde que o governo do Rio reconheceu que uma crise abalou as contas, os servidores sofreram uma série de mudanças no pagamento, que passou a ser depositado até o 10º dia útil e não mais nos primeiros dias, além do parcelamento do 13º salário, em até cinco vezes. 
Antes, o depósito era feito em duas vezes. Sem dinheiro, a crise afetou também o pagamento de empresas terceirizadas e muitos profissionais estão sem receber salários integrais desde novembro de 2015.

Segundo Sepe, mais cedo, centenas de profissionais se credenciaram para participar da assembleia geral da rede estadual que foi realizada, na Fundição Progresso, na Lapa,  o início da greve por tempo indeterminado nas escolas estaduais por reajuste salarial e pelo fim dos atrasos no pagamento dos salários e direitos e pela derrubada do PL enviado por Pezão à Alerj, com mudanças no regime previdenciário dos servidores estaduais. "

>>>>> Click e leia como foi hoje no Rio

«
Next
»
Previous