Vídeos

URGENTE VEJA




" });

Notícias em Foco

Mundo dos Esportes

Noticias Itaocara e Região

Saúde em Ação

OS ÚNICOS QUEM?

OS ÚNICOS QUEM?
CLICK NA FOTO

Galeria de Fotos

» » Bancada do PSD oficializa posição a favor do impeachment, anuncia líder

Atualmente, partido detém o Ministério das Cidades, cujo ministro é Kassab.
Desde terça, quatro partidos (PSD, PTB, PP, PRB) abandonaram governo.

Após consultas aos integrantes a legenda, o líder do PSD na Câmara, Rogério Rosso (DF), afirmou nesta quarta-feira que vai orientar a bancada para votar favoravelmente à continuidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. A informação já tinha sido antecipada pelo Blog do Camarotti.

Além do PSD, nesta quarta-feira o PTB também anunciou a adesão da bancada à proposta do impeachment. O mesmo se deu nesta terça, quando PRB e PP retiraram o apoio ao governo e anunciaram que as bancadas na Câmara votarão favoravelmente ao impeachment. O PDT fechou questão a favor do governo.

Segundo ele, há ampla maioria no PSD em defesa processo de afastamento. Não haverá punição aos que votarem contra o impeachment.

"Vai ter orientação favorável à admissibilidade [do processo de impeachment], mas respeitando a posição de quem vota contra. Portanto, a partir de agora a bancada apoia, vai encaminhar favorável à admissibilidade do impeachment", disse.

O PSD conta atualmente com 36 deputados e comanda o Ministério das Cidades, uma das pastas com maior orçamento na Esplanada. Além dos 36 deputados, há ainda dois secretários estaduais do partido que podem deixar os cargos momentaneamente para voltar à Câmara no fim de semana e participar da votação do processo de impeachment.

Kassab
Rosso disse que a bancada não vai cobrar do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, que deixe o cargo. Ele também não quis adiantar se Kassab pretende entregar a pasta por vontade própria.

"O ministro respeitou a nossa soberania, como bancada. E a bancada não cobra do ministro Kassab outra posição porque isso é uma decisão do ministro e da Executiva. O ministro fica totalmente à vontade", afirmou.

Outros partidos
Também nesta quarta, o PTB decidiu que votará a favor da continuidade do processo de impeachment. A decisão foi anunciada pelo líder em exercício do partido, deputado Wilson Filho (PB). Segundo ele, a orientação da liderança na votação em plenário será pela instauração do processo.
saiba mais
Bancada do PTB decide votar a favor do impeachment de Dilma
Bancada do PP decide votar a favor do impeachment de Dilma
Presidente do PRB anuncia que bancada votará pelo impeachment

O partido conta com 19 parlamentares em exercício e, de acordo com Wilson Filho, 15 se declararam favoráveis ao impeachment da presidente.

Nesta terça (12), o PP decidiu que votará a favor do processo. A decisão foi anunciada pelo líder do partido, Aguinaldo Ribeiro (PB), que já havia informado ser pessoalmente contra o afastamento da petista.

O PP vinha demonstrando racha na bancada nas últimas semanas quanto ao processo de impeachment e a cúpula do partido negociava cargos com o governo em troca de apoio. O Planalto chegou a cogitar entregar o Ministério da Saúde à legenda, umas das pastas mais cobiçadas por causa do alto orçamento. No entanto, parcela dos deputados pressionava fortemente por um rompimento. Atualmente, o partido conta com 47 parlamentares em exercício na Câmara.

Também na noite desta terça-feira, a bancada do PRB decidiu que votará a favor do impeachment de Dilma. O partido foi o primeiro a desembarcar do governo, ao devolver o Ministério dos Esportes, que ocupava. De acordo com o presidente nacional do partido, Marcos Pereira, os 22 deputados federais do partido votarão a favor do impeachment.

O PDT, por outro lado, anunciou nesta quarta (13) que vai votar contra a continuidade do processo. Segundo o líder do PDT, Weverton Rocha (MA), o partido fechou questão para que a bancada toda, formada por 20 deputados, vote contra a abertura do processo de afastamento.

O PMDB, que tem a maior bancada da Câmara, com 66 deputados, deve se reunir nesta quinta-feira (14) para definir se haverá orientação favorável ao impeachment.

A Executiva Nacional do PR decidiu que haverá orientação contrária ao processo de afastamento. No entanto, a legenda está rachada e pelo menos 20 dos 40 deputados da bancada devem votar a favor do impeachment.

«
Next
»
Previous