Vídeos

URGENTE VEJA




" });

Notícias em Foco

Mundo dos Esportes

Noticias Itaocara e Região

Saúde em Ação

OS ÚNICOS QUEM?

OS ÚNICOS QUEM?
CLICK NA FOTO

Galeria de Fotos

» » RJ pagará integralmente servidores de saúde, segurança e educação

Decisão foi anunciada nesta sexta, após Dornelles se reunir com equipe.
Data do pagamento foi mantida para o dia 14 de abril.
O governo do RJ informou que irá pagar integralmente, na quinta-feira (14), os salários de servidores de outras categorias, como a saúde, além das áreas de serviços como as forças de segurança, englobando as polícias civil e militar, bombeiros e agentes penitenciários, além dos profissionais da educação. O anúncio foi feito na noite desta sexta-feira (8).


O objetivo é atingir o maior número possível de servidores com o pagamento integral. A decisão foi tomada pelo governador em exercício Francisco Dornelles, depois de reunir-se, nesta sexta-feira, com a equipe econômica do estado.

A data do pagamento dos servidores ativos, inativos e pensionistas está mantida para o 10º dia útil do mês, 14 de abril, conforme estabelece o calendário em vigor. Segundo o governo, não há salários com atraso.

Os técnicos da área econômica vão continuar avaliando o desempenho da arrecadação do Estado até a próxima segunda-feira (11). De acordo com o resultado, será possível estimar o número de servidores que terão os vencimentos pagos integralmente no dia 14. O objetivo é atingir o maior número possível de servidores. Os demais deverão ter parte de seus vencimentos depositados também no dia 14 de abril.

Serviços paralisados
Nesta quinta-feira (7), o principal posto do Detran, no Centro da cidade, não funcionou. Nas delegacias, uma em cada três viaturas vai ficar parada e o boletim de ocorrência só será enviado por e-mail.

No Instituto Médico Legal (IML), funcionários da limpeza pararam de trabalhar. Os peritos ainda estão trabalhando, mas uma mulher passou mais de dez horas esperando a chegada do corpo do sobrinho.

“Meu sobrinho morreu sete e pouca da manhã, às 16h35 eu não consegui nem ainda ver o corpo dele. O que eu vou fazer? Amanhã é que eu vou resolver? Porque já foi informado isso, se chegar depois das 20h, só amanhã”, disse a senhora.

Na educação, os professores estão em greve desde março. Onze escolas estão ocupadas por alunos que apoiam a paralisação. Nos hospitais faltam vagas, remédios e equipamentos.

O governo nega que o estado tenha chegado nesta situação por má admistração e culpa a crise nacional, que provocou queda na arredacadão de impostos e a queda do preço internacional do petróleo, que reduziu o recebimento de royalties.

“O Rio de Janeiro não tem recurso em caixa. O que fazemos hoje é o imposto que entra hoje cobre as despesas de ontem ou de anteontem”, afirmou o secretário Estadual de Fazenda Júlio Bueno.

Funcionários do Degase têm que voltar ao trabalho
A Justiça do Rio determinou, na quinta (7), que os servidores do Departamento Geral de Ações Sócio-Educativas (Degase) voltem ao trabalho no prazo de 24 horas. Os servidores iniciaram uma greve geral na última quarta-feira, dia 6, por tempo indeterminado. De acordo com o governo do estado, os grevistas não estão respeitando a exigência de manutenção dos serviços essenciais previstos no art. 11 da Lei 7.783/89.

Pagamento a 7.900 funcionários
O Governo do Estado do Rio de Janeiro afirmou que pagou, nesta quinta-feira (7), os salários de 7.900 funcionários ativos - contratados dentro das regras do CLT - de 18 empresas e órgãos públicos.

Segundo o calendário deste ano, publicado no Diário Oficial do Estado, este grupo de servidores tem o salário creditado no quinto dia útil do mês subsequente ao trabalhado.

A folha de pagamento líquida, que representa o que foi efetivamente depositado nas contas bancárias desses servidores, é de R$ 24.362.291,76, informou o Governo, em nota >>>>FONte

«
Next
»
Previous