Vídeos

URGENTE VEJA




" });

Notícias em Foco

Mundo dos Esportes

Noticias Itaocara e Região

Saúde em Ação

OS ÚNICOS QUEM?

OS ÚNICOS QUEM?
CLICK NA FOTO

Galeria de Fotos

» » Governo do RJ promete pagar servidores na segunda-feira

Anúncio foi feito após depósito de crédito da União de R$ 2,9 bilhões.
Primeira parcela havia sido paga no dia 14 de junho.

O governo do Rio anunciou que a chegada de R$ 2,9 bilhões de ajuda do governo federal - o dinheiro foi depositado nesta sexta-feira (1) - vai possibilitar o pagamento do restante da folha de pagamento do mês de maio aos funcionários públicos e pensionistas do estado. O pagamento, de acordo com nota divulgada na tarde desta sexta pelo Palácio Guanabara, será depositado nesta segunda-feira (4) nas contas dos servidores.

A primeira parcela dos salários de maio havia sido paga no dia 14 de junho, com exceção dos servidores da Educação, que já haviam recebido integralmente os salários graças ao repasse de verbas do Fundo de Educação Básica (Fundeb).

Na quinta-feira (30), o secretário estadual de Fazenda, Júlio Bueno, afirmou que a verba da União ajudaria a desafogar outros setores. O governador em exercício Francisco Dornelles acertou com o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, que os recursos serão usados para pagar a segunda parcela dos salários atrasados de maio e a folha de pagamento de junho, além da premiação e do Regime Adicional de Serviço (RAS) dos policiais.

Apoio financeiro
Uma medida provisória publicada em edição extra do Diário Oficial da União de terça-feira (21) estabeleceu um "apoio financeiro" de R$ 2,9 bilhões ao Rio de Janeiro, que no dia 17 de junho decretou estado de calamidade públicaem razão da crise financeira no estado.

Segundo a Casa Civil do governo Michel Temer (PMDB), o governo estadual não precisaria devolver esses recursos para a União por se tratarem de um "subsídio".

De acordo com o texto, os recursos deveriam ser utilizados para auxiliar nas despesas com Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro decorrentes da realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Atrasos se tornaram rotina
O atraso no pagamento dos salários se tornou rotina para os servidores da ativa e inativos do estado no fim do ano passado, quando o governo parcelou o 13º salário. Este ano, o governo passou a mudar a data de pagamento, primeiro para o sétimo dia útil do mês seguinte e depois para o décimo dia útil.

Em abril, o estado tomou uma medida drástica e anunciou que pagaria os salários de marçoapenas aos funcionários da ativa e inativos que ganhavam no máximo R$ 2 mil por mês. A medida acabou suspensa por decisão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio, o que liberou a Justiça para confiscar o dinheiro disponível nas contas do estado para pagar aos aposentados e pensionistas que ainda não haviam recebido.>>>FONTE

«
Next
»
Previous