Vídeos

URGENTE VEJA



" });

Notícias em Foco

Mundo dos Esportes

Noticias Itaocara e Região

Saúde em Ação

OS ÚNICOS QUEM?

OS ÚNICOS QUEM?
CLICK NA FOTO

Galeria de Fotos

» » MEC pede que institutos federais ocupados identifiquem manifestantes

Em ofício, governo dá cinco dias de prazo para os dirigentes dos institutos e centros federais indicarem os nomes das pessoas que estão ocupando os espaços físicos.

O Ministério da Educação encaminhou aos dirigentes das instituições federais de ensino, nesta quarta-feira (19), um ofício dando o prazo de cinco dias para que eles identifiquem e encaminhem ao governo federal os nomes de manifestantes que ocupam campi dos institutos federais pelo país. Atualmente, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), há 181 escolas ocupadas que estão listadas como locais de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Baixe o aplicativo G1 Enem

As ocupações em diversos estados são motivadas pela rejeição à medida provisória que trata da reforma do ensino médio e também contra a PEC do teto de gastos públicos.

Procurado pelo G1 sobre quais campi de institutos federais serão locais de prova do Enem, e quais estão ocupados atualmente, o Inep afirmou que só pode divulgar o número de locais de prova ocupados em cada estado, e não pode "fazer referência aos locais de prova".

No ofício, o MEC solicita "manifestação formal acerca da existência de eventual ocupação dos espaços físicos das instituições" sob responsabilidade dos dirigentes dos institutos, "procedendo, se for o caso, a respectiva identificação dos ocupantes". O ofício dá aos dirigentes o prazo de cinco dias corridos para a resposta.

Em nota, o MEC afirmou que "o direito de protestar é legítimo", mas que "ninguém deve impedir o direito dos jovens ir e vir para a escola", e que espera que os dirigentes dos institutos federais cumpram "sua responsabilidade legal de zelar pela preservação do espaço público e de garantir o direito dos alunos de acesso ao ensino e dos professores, de ensinar". Além disso, o MEC disse que "há relatos que dão conta da presença de pessoas que não pertencem à comunidade dos instituto federais ocupados", mas não deu detalhes sobre casos específicos.

A pasta disse ainda que, nesta semana, liberou R$ 200 milhões aos institutos e centros, além do Colégio Pedro II. "O MEC apela para o bom senso dos que participam das ocupações para que desocupem esses espaços até o dia 31/10, preservando o direito de jovens inscritos no Enem de fazer as provas visando ingressar no ensino superior", diz a nota.
Locais de prova do Enem ocupados

De acordo com os dados divulgados pelo Inep ao G1 nesta quinta-feira (20), as 181 escolas estão em 12 estados. O Paraná é o estado mais afetado neste caso: dos 682 locais de prova, 21% (ou 145) estão ocupados.

Veja abaixo a lista de estados que têm locais de prova ocupados por manifestantes:

ALAGOAS
Nº de locais de provas: 349
Locais de provas ocupados: 2
Candidatos afetados: 848

BAHIA
Nº de locais de provas: 1.662
Locais de provas ocupados: 2
Candidatos afetados: 1.196

DISTRITO FEDERAL
Nº de locais de provas: 216
Locais de provas ocupados: 3
Candidatos afetados: 1.577

GOIÁS
Nº de locais de provas: 528
Locais de provas ocupados: 1
Candidatos afetados: 520

MINAS GERAIS
Nº de locais de provas: 1.744
Locais de provas ocupados: 6
Candidatos afetados: 2.154
PARÁ
Nº de locais de provas: 1.049
Locais de provas ocupados: 1
Candidatos afetados: 280

PERNAMBUCO
Nº de locais de provas: 928
Locais de provas ocupados: 1
Candidatos afetados: 1.456

PARANÁ
Nº de locais de provas: 682
Locais de provas ocupados: 145
Candidatos afetados: 72.652

RIO DE JANEIRO
Nº de locais de provas: 848
Locais de provas ocupados: 3
Candidatos afetados: 2.440

RIO GRANDE DO NORTE
Nº de locais de provas: 409
Locais de provas ocupados: 12
Candidatos afetados: 9.172

RIO GRANDE DO SUL
Nº de locais de provas: 793
Locais de provas ocupados: 5
Candidatos afetados: 2.387

TOCANTINS
Nº de locais de provas: 150
Locais de provas ocupados: 1
Candidatos afetados: 921

«
Next
»
Previous